Para acessar nossos conteúdos, utilize-se das ''seções'' no menu lateral direito!

Filosofia histórica ou temática?


Olá nobres companheiros!

Hoje gostaria de esclarecer um pouco acerca das possibilidades do estudo da Filosofia e suas formas em sala de aula. Muitos alunos confundem essas 'formas', possivelmente pela falta de um esclarecimento prévio. Vamos que vamos!

Existem duas formas básicas de estudar nossa disciplina. Em poucas linhas, podemos dizer que temos

1) forma histórica: através de uma linha do tempo, o professor irá perpassar os grandes filósofos, expondo as principais teorias e fazendo um ''trajeto filosófico''. É a forma exposta na maior parte dos livros didáticos, começando pela ruptura mítica até as correntes da contemporaneidade. Nessa forma, o docente prezará pela linearidade, podendo (deve-se!) levantar questionamentos respeitando cada época ou fazendo saltos históricos - mostrando ao aluno como aquelas ideias foram importantes para as eras.

2) forma temática: exposição de temas, tais como antropologia filosófica, política, ética, epistemologia (dentre outros). Nessa maneira de expor, o professor irá propor debates e preparar o aluno para lidar com dilemas, pensamentos e reflexões, prezando pelo caráter crítico que cada tema pode conter. Embora possua menos livros didáticos, ainda assim encontramos alguns com boas discussões.

Mas... qual a melhor forma?
Bem, depois de alguns (bons) anos em sala de aula, diria que a melhor maneira é fazer uma junção entre as duas formas. Se o docente se concentrar na primeira forma, pode ocasionar no aluno uma ''falta de propósito''; se se concentrar na segunda forma, poderá faltar ''fundamentos filosóficos''. Como conseguiremos um amálgama entre as duas?

Bem, lembremos que os filósofos discutiram temas diversos. O mais interessante à fazer é tentar manter uma linearidade, fazendo parcerias com a disciplina História por exemplo, e (ao final de cada exposição) levantar temas à ser debatidos (cujas respostas podem ser 'linkadas' pelos filósofos). Dessa forma, preserva-se a essência de cada uma das formas.

Vale sempre lembrar Kant que, à respeito disso, dizia: ''não se ensina 'filosofia', ensina-se a filosofar''. Você concorda com o filósofo?

Bem... espero ter ajudado um pouco!

Mais uma conquista!


A Salinha de Filosofia do Prof. Danilo Švágera (eu!) atingiu a incrível marca de 100% de aprovação dos alunos que fizeram a 2ª Etapa da UFMG (Direito, Comunicação e Artes Visuais)! Parabéns queridos alunos, vamos que vamos!