Para acessar nossos conteúdos, utilize-se das ''seções'' no menu lateral direito!

Você sabia?

Você sabia que...

desde a Grécia Antiga os filósofos se debruçam sobre a pergunta ''qual a essência do ser humano''? Com isso querem descobrir o que temos propriamente nosso, que nunca muda e que determina nosso ser. Em última instância essa pergunta remete à questão ''quem somos nós?'', tipicamente humana (demasiada humana).

Platão, por exemplo, causou polêmica ao afirmar que o ser humano é um bípede sem penas (pois galinhas depenadas também são!). Mas essa questão ganha impulso é na Idade Moderna, a partir do século XVI. Como o período é caracterizado pelo subjetivismo, questões de ordem antropológica invadem o ideário moderno. A grande batalha é travada entre Hobbes e Rousseau: enquanto o primeiro atribuia o egoísmo e a luta como essência do ser humano (lembra do ''homem é o lobo do homem?'') o segundo dizia que o homem nascia bom, mas a sociedade o corrompia. Outras visões sobre o ser humano foram traçadas - vale a pena dar uma olhada!

Muitos dizem que esse debate está ultrapassado, que tentar definir o ser humano é coisa do passado (que somos seres multifacetados, portanto indecifráveis!). Apesar de tudo, pesquisar nossa essência pode ser o primeiro passo para compreendermos quem somos e o que buscamos! 

Prof. Danilo Svágera

Nenhum comentário:

Postar um comentário